Documento sem título
-- Arlete Jorge --

    Nome : Adriano Silva | CONSULTAR


Graduado em Comunicação pela UFRGS em 1991, fiz um MBA no Japão entre 1995 e 1998, período no qual me tornei o principal articulista da revista Exame, da Editora Abril. Foram mais de 50 artigos em três anos de colaboração - sobre economia, marketing, ética e cultura empresarial. De volta ao Brasil, fui diretor de marketing do Grupo Exame, que na época enfeixava também as revistas Info e VIP. Lancei a revista Você S.A. e a Revista da Web!. Além de produtos na Exame, como Painel Executivo e Educação Executiva. Então troquei de carreira: mergulhei na área editorial. E virei editor-sênior da Exame. Em julho de 2000, fui promovido a diretor de redação da revista Superinteressante. Conduzi a grande reforma editorial da revista. E lancei vários novos títulos: Mundo Estranho, Vida Simples, Aventuras na História e Revista das Religiões. O chamado Grupo Super, montado ao redor de uma revista historicamente deficitária, em quatro anos se transformou na terceira maior margem de contribuição da Editora Abril.
Em janeiro de 2005 foi promovido a diretor do Núcleo Jovem - acumulando também marcas como Capricho e Supersurf. Trouxe a revista Bizz de volta ao mercado. Até que em janeiro de 2007 foi tranferido para o Rio de Janeiro de modo a assumir o cargo de chefe de redação do Fantástico, na TV Globo.

Visibilidade na imprensa

Mantém uma coluna na revista Época, destinada a apresentar idéias provocativas, levantar teses originais, trazer reflexões contra-intuitivas que façam pensar e que estimulem a discussão em torno dos fatos da semana.
Tenho também uma coluna na revista Marie Claire, com a missão de oferecer às mulheres a visão para lá de sincera de um homem sobre temas do universo feminino como comportamento, sexo e relacionamento.
As duas colunas estão entre as mais acessadas e comentadas da Editora Globo.

Livros de negócios publicados

 

"E agora, o que é que eu faço? - Tudo o que você precisa saber para construir a carreira dos seus sonhos" e como obtê-la. Como descobrir sua real vocação, a definição dos objetivos profissionais, como funciona o novo mercado de trabalho, a diferença entre carreira e emprego, a importância de sonhar, de planejar e de correr riscos, a auto-estima é fundamental, vida profissional versus vida pessoal.
Está na terceira edição, já vendeu quase 6 000 exemplares.

"Tudo o que aprendi sobre o mundo dos negócios - Idéias para você ser mais feliz na vida corporativa"
Foco em vida executiva, no dia-a-dia profissional das grandes empresas, nas armadilhas da vida corporativa e em como sobreviver a elas. Como gerenciar o próprio talento, ética é fundamental, como fazer diferença de verdade, eficiência é tudo, você ganha bem?, não tenha compromisso com o erro, como lidar com a informação no escritório, tenha um mentor, contrate - e demita - seu chefe, aprenda a lidar com o poder, desrespeite seus medos, a vaidade mata, reunião serve para alguma coisa?, pesquisa serve para alguma coisa?, e-mail serve para alguma coisa?
Está na segunda edição, já vendeu quase 3 000 exemplares.

Temas centrais de palestras montadas:

Você está na carreira certa? (Em cima do livro "E agora, o que é que eu faço?")

Como sobreviver -- e ser feliz -- na vida corporativa (Esse tema rende duas palestras complementares. Uma, em cima do livro "Tudo o que aprendi sobre o mundo dos negócios", já publicado. Outra, em cima do livro "Manual do Executivo Ingênuo - Reflexões näive, raciocínios bem intencionados, conclusões inocentes e outros bom-mocismos. Tudo o que você não precisa saber para se dar bem no mundo dos negócios", ainda inédito.)

Temas centrais de palestras que tenho condições de desenvolver - inclusive ad hoc, sob demandas específicas do contratante:

Jornalismo e jornalistas - que mundo é esse e como lidar com ele (O funcionamento da mídia, a lógica interna dos grandes veículos, desperta muita curiosidade. E lidar bem com jornalistas, o chamado media training, é uma necessidade cada vez mais premente para um número cada vez maior de profissionais num número cada vez maior de empresas.)

Para gostar de escrever (Penso que seria um absoluto sucesso um workshop que ensinasse de verdade as pessoas a se comunicar por escrito com graça e eficiência, de modo sucinto e simpático, com força e correção. Desvendar as técnicas literárias e tornar o exercício da redação acessível e prazeroso para o público corporativo.)

 

Documento sem título
Documento sem título
Escritório Arlete jorge - Todos os direitos reservados 2007 | Design by Elaboração e Criação de Sites